top of page

Carros automáticos: veja opções até R$ 30 mil para ter na sua garagem

É inegável a comodidade de guiar um carro com câmbio automático, principalmente quem costuma enfrentar trânsito pesado.


Conheço poucas pessoas que, depois de experimentarem este tipo de transmissão, quiseram voltar para o manual. Mesmo os mais conservadores, que até pouco tempo atrás diziam que jamais teriam um veículo assim na garagem, hoje pensam diferente.


Entretanto, com os preços dos carros novos nas alturas, os automáticos mais baratos já estão próximos dos R$ 100 mil. Não deve demorar para que não existam mais opções abaixo dessa faixa. Com isso, sobra para o mercado de usados abastecer essa necessidade da maior parte dos motoristas brasileiros.


É claro que, quanto mais barato e antigo for o carro, menores são as chances de conseguir algo bom. Mas diria que, com pelo menos um terço do valor de um zero-quilômetro, ou seja, cerca de R$ 30 mil, já é possível sonhar com um automático usado.


Mas atenção, adianto que a parada é dura. Infelizmente a maioria dos carros que vou citar nesta coluna são difíceis de encontrar em boas condições, a maioria por falta de manutenção.


O desafio aqui é conseguir um modelo que tenha tido bons donos no passado. Sei que existem, pois já vi muitos assim. Nesta faixa de preço eu diria que não tem um modelo melhor que o outro. Ou seja, não se prenda ao modelo específico que está querendo.


Abra o seu leque de opções e fique atendo quando aparecer um que valha a pena, independentemente da marca ou do modelo.


Chevrolet Astra, Vectra e Zafira


Foto: divulgação


Essa trinca de "dinossauros" da GM saiu de linha há um bom tempo, mas continua fazendo bonito no mercado de usados. São modelos equipados com o bem sucedido motor 2.0, que tem fama de ser pouco eficiente quando o assunto é consumo de combustível.


Porém, a manutenção é tão simples e barata que compensa considerá-los. A caixa automática escolhida para eles é da marca japonesa Aisin, tem quatro marchas e é reconhecida por ser robusta. São carros completos, sempre equipados com ar-condicionado, direção com assistência e vários outros mimos.


Ford Focus e EcoSport


Foto: divulgação


A Ford escolheu o motor Duratec para equipar Focus e EcoSport automáticos. Bem moderno para a época, tem a vantagem de utilizar corrente de comando, dispensando assim a troca periódica exigida de uma correia dentada. A caixa automática tem quatro marchas, e não tem nada a ver com a problemática Powershift de modelos mais novos.


Esse conjunto de motor e câmbio é muito bom, mas reconhecido por ser gastão e ter alto custo de manutenção. A vantagem está no preço, já que são carros baratos no mercado de usados. Se aparecer um em ótimas condições e com histórico de manutenção, vale muito a pena considerar a compra.


Honda Civic


Foto: divulgação


Excelente opção quando em bom estado de conservação, é um dos queridinhos do mercado de usados quando o assunto é carro automático, mesmo que nessa faixa de preço seja os mais antigos, que ainda utilizavam a caixa de quatro marchas.


Mas não pense que, por ter fama de inquebrável, pode pegar o primeiro que aparecer, pois tem muito Civic ruim no mercado. Robusto ele é, mas claro que exige manutenção e ela não é barata, o que faz com que muitos donos deixem de manter do jeito certo.


A dica é não procurar por preço baixo. Honda Civic bom geralmente é vendido bem acima da Tabela Fipe, e se você se deparar com um assim, não tenha medo de pagar mais por ele. Pode ter certeza que, depois de algum tempo de uso, você vai continuar tendo boa liquidez no mercado de usados.


Toyota Corolla


Foto: divulgação


A história é muito parecida com a do Civic, com a vantagem de ser um dos carros mais queridos do mercado mundial, seja o de novos ou o de usados. Corolla é um fenômeno e por isso não poderia ficar fora dessa lista.


Mas não se engane em pensar que não quebram, como dizem por aí. Corolla pode quebrar, como qualquer outro carro. E, no caso de um de R$ 30 mil, as chances são ainda maiores disso acontecer.


A caixa escolhida pela Toyota também tem quatro marchas e dificilmente quebra, mesmo nas mãos daqueles que esquecem de trocar o óleo da transmissão. Sei que a maioria prefere a geração conhecida como "Brad Pitt", que são os pós-2003, mas não descarte os mais antigos, que não tem o mesmo apelo visual, mas são muito bons.


Nissan Sentra, Tiida e Livina


Foto: divulgação


Por serem importados, esses três Nissan sofrem um pouco no mercado de usados. Na verdade, o Livina é nacional, mas poucos lembram disso.


Todos reconhecem que são bons carros, mas muitos têm medo da manutenção, que geralmente é mais cara que seus conterrâneos. A vantagem está no custo/benefício, pois são baratos por tudo que oferecem.


Esses três Nissan usam motores da mesma família, sendo 2.0 no Sentra e 1.8 nos demais. O Sentra também é o único com câmbio CVT, seu grande diferencial competitivo frente as outros dessa lista.


Isso faz dele um ótimo carro para quem quer conforto de rodagem, pois o câmbio é perfeito em todas as situações. Já o Tiida e o Livina usam uma transmissão automática mais tradicional de quatro marchas, assim como os outros citados nessa lista.

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page